quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Entrevista para a Maior Fonte de Informações Sobre Rádio da Internet



Em dezembro os leitores do site TudoRadio.com, considerado a maior fonte de informações sobre rádio da Internet, acompanharão uma entrevista exclusiva sobre o livro VOCÊ NUNCA OUVIU NADA IGUAL.

Leia agora alguns trechos:

Entrevista de Fernanda Lima, do TudoRádio, com Watson Weber, autor de VOCÊ NUNCA OUVIU NADA IGUAL.

1-)Antes de mais nada, como o rádio mudou sua vida?
O rádio mudou minha vida quando eu comecei a vê-lo como instrumento de comunicação de massa, não mais como uma caixa de música. Percebi que no ar, somos, acima de tudo formadores de opinião. Podemos dar conselhos que realmente mudam o dia-a-dia das pessoas. Quando percebi isso, comecei a acompanhar o rádio de uma forma diferente.

2-)Você começou tudo isso como DJ.Como resolveu virar radialista?
Pois é, eu sempre estive muito ligado com a música. Comecei a tocar em pequenas festas e cheguei a montar um estúdio em casa pra brincar com música. Aí comecei a imitar os locutores de rádio em casa até que um amigo entregou uma das minhas “brincadeiras” arquivadas em fita cassete em uma rádio. Aí quando fui convidado pra gravar um piloto na rádio, vi que o negócio estava começando a ficar sério.

3-)No capítula 4 do livro você fala sobre a segmentação do rádio. Isso continua como tendência para o futuro?
Teremos rádios cada vez mais personalizadas. Uma só com sertanejo romântico, outra só com sertanejo universitário, outra só música de rodeio e por aí vai.

4-)No livro você comenta muito sobre o bom uso da voz; na sua opinião, o que seria um mau uso da voz?
É forçar a voz. É impostar de maneira errada. Em vez de fazer sua própria locução, tentar imitar outro locutor de rádio.

5-)Sobre a vida de locutor, você chama atenção de forma especial para o público feminino como ouvinte. Hoje,nas grandes capitais, as mulheres com toda a correria do dia-a-dia, ainda são preferência para as rádios como público –alvo?
Sem querer elas sempre vão ser as principais ouvintes. As mulheres são mais atentas às novidades, mais detalhistas, mais críticas, mais emotivas.

6-)O livro é um resumo básico de como se organiza uma rádio:promoções, ouvintes, audiência etc. Esse formato “padrão” que você descreve é válido para rádios de todo o Brasil, ou você acredita que o regionalismo dá o “tom” das rádios em geral?
Devemos pensar globalmente e agir localmente. Existe um formato padrão, que é utilizado nas grandes redes, mas esse formato deve ser adaptado à cultura de cada região para poder funcionar ainda melhor.

7-)O rádio é descrito como “Radioterapia”. Você, acredita que mesmo disputando com a web, a TV, ele ainda será uma boa terapia?
Comparando com web e com a TV o rádio é muito mais “light”. As informações são rápidas, mais precisas, mais regionais. O rádio toca o lado emocional das pessoas. Ele tem tudo que você quer. Tem música para acalmar e pra dançar, notícia da sua localidade, dicas de emprego, cursos, prêmios...

8-)O rádio é um estímulo à imaginação. Em um capítulo de seu livro, isso é descrito de forma mágica. Hoje as emissoras disponibilizam sites e webcam nos estúdios como forma do ouvinte ‘interagir’ e conhecer os profissionais que fazem o rádio. Isso não acaba com o encanto? E se o locutor(a) for feio (a)? Como faz? Rsrsr
Se o locutor for muito feio realmente não tem saída. Hehehe... Mas a webcam é simplesmente um acessório na transmissão radiofônica. A grande maioria dos ouvintes acompanha o rádio pelo seu aparelho tradicional mesmo. Nesse aparelho o encanto vai estar sempre presente, não importa a beleza do comunicador. Hehe.

9-)Qual sua visão do rádio para hoje e para o futuro?
Hoje o rádio está começando a se profissionalizar, as agências estão começando a distribuir a verba publicitária também para o rádio, mas ainda não estamos no ponto ideal. Com o rádio digital, em um futuro próximo, teremos mais canais de rádio. A emissora terá que ser mais profissional ainda. O anúncio publicitário ganhará canais mais específicos e será mais dirigida ainda.

10-)Acredita que este formato de rádio hoje permanece ou arrisca algum palpite com a chegada em definitivo do rádio digital?
A transição com certeza será mais lenta do que está sendo com a TV digital. É difícil precisar uma data para a transição definitiva, mas acredito que o rádio digital e o analógico conviverão juntos por muitos anos.

11-)O que acha da nova geração de locutores? São preparados?
Existem ainda muitos aventureiros na área, sem nenhuma formação. O que deveria mudar não é o locutor, mas o dono de rádio, que deveria pensar na profissionalização sua equipe.

12-) Quais os requisitos para ser um locutor de sucesso?
Existe uma série de informações que ajudam na formação de um locutor de sucesso, mas podemos resumir tudo em uma só palavra: “motivação”. O locutor motivado vai atrás do seu objetivo, toma atitude para fazer o melhor, é carismático no ar, é ousado e tem humildade para aprender sempre mais.

13-) E as rádios? O que precisa para ser um sucesso de ouvintes e destaque?
Descobrir o que o ouvinte quer, seja na música, nas informações, nos prêmios, e investir na qualidade sonora.

14-)Acredita que o futuro do rádio seja a radioweb? Ou seguir aquela linha: “faça você mesmo sua rádio”?
A radioweb é e continuará sendo um complemento à transmissão convencional. Assim como pensaram que o jornal, revistas e livros iam se acabar com a Internet. A Internet acrescenta informações aos veículos.

15-)Que conselhos e dicas você dá para aqueles que querem trabalhar no mágico mundo do rádio?
Estude em algum curso na área, leia bastante, treine, peça oportunidade em pequenas emissoras como estagiário, e boa sorte.

3 comentários:

Aumente o Volume - Delírios sobre Rádio disse...

Olá Watson, tudo bom?
Nossa, a entrevista já está aqui??? rsrsr...
Passei no seu blog pelo Seguinte: já que tocamos no assunto, vou precisar de 2 livros seus; um é para sortear para os internautas do TudoRádio e o outro é para sortear entre os meus alunos do Senac aqui em SP. Vc ainda está com a promoção compra 2 e leva o dobro com frete grátis? bjs

Watson disse...

Fernanda... uma parte da entrevista já publiquei, quanto mais divulgação melhor.hehehehe...
Quando aos livros, a promoção continua. Só fazer o depósito e me avisar.

Watson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.