quinta-feira, 16 de abril de 2009

O Que Podemos Aprender com a Disney.

Estou lendo o livro “Nos Bastidores da Disney” de Tom Connellan. O livro fala de como o Parque da Disneyworld faz para manter e atrair mais visitantes, ou convidados, como eles chamam. São pequenos detalhes no parque que fazem o ambiente tornar-se mágico. E devido a isso também, 70% dos visitantes retornam.

Alguns dos diferenciais da Disney merecem destaque, como por exemplo, o fato que todos os funcionários estão orientados para parar imediatamente o que estirem fazendo para ajudar um visitante. Ninguém passa um problema adiante. Todos mantém o ambiente limpo, não só a equipe de limpeza. Por falar em limpeza, dentro do parque não são vendidos chicletes, para não correr o risco de alguém jogar no chão e dificultar a retirada. Os postes são repintados todas as noites, para no dia seguinte dar impressão de que tudo é novo. A pintura do carrossel é banhada a ouro. As roupas dos bonecos que representam ex-presidentes são costuradas conforme a época em que o presidente atuou. Até o estilo musical que toca de manhã é mais animado do que toca no final da tarde, quando as pessoas estão cansadas de tanto brincar. Tudo é projetado pensando nos detalhes, a arquitetura, a decoração, as lixeiras, a vegetação, a pintura são sempre estudados para se obter o melhor resultado. Você deve estar pensando, mas pra que esse exagero? Segundo a tradição da Disney, é que mesmo que os visitantes não percebam os detalhes, as coisas surpreendentes continuam sendo feitas como forma de motivar e entusiasmar a equipe para sempre fazer o melhor.

Além disso, todos os funcionários da Disney são chamados de “membros do elenco”. Um diretor, um mecânico, um vendedor, um faxineiro, todos são considerados artistas. E é isso que eles fazem todos os dias: encantam o cliente. Eles tem que ser extremamente gentis. Essa forma de agir não está escrita em nenhum mural ou manual da empresa, está sendo lembrada todos os dias, em pequenos detalhes.

Podemos nos basear nos exemplos da Disney para também fidelizar ouvintes de uma emissora de rádio. Um convite do tipo: “quer conhecer nosso estúdio?” pode ser uma experiência encantadora para o ouvinte. Preste atenção nos detalhes. Seja uma música colocada no momento certo, um linguajar adequado, um comercial feito de outra maneira, uma informação certeira, uma ligação telefônica bem aproveitada, uma vinheta especial, uma entrevista esclarecedora, um site atualizado, um atendimento bem feito fora do ar ou qualquer outra emoção inesperada. Um simples detalhe pode fazer o ouvinte decidir pela escolha de sua rádio para sempre. A partir de hoje, dê atenção aos pequenos detalhes. O conjunto de detalhes bem executados é que fazem a diferença.

Saiba mais como ser um bom profissional de rádio lendo o livro VOCÊ NUNCA OUVIU NADA IGUAL.

Nenhum comentário: