sexta-feira, 15 de maio de 2009

Em Brasília, 19 horas.


Em 22 de Julho de 1935, ainda não existia a famosa frase: “Em Brasília, 19 horas.” Isso porque Brasília foi inaugurada em 1960. Pois é caro ouvinte, o programa de rádio A Voz do Brasil existe a mais de 70 anos e a nossa capital federal não tem 50. É ou não é hora de libertar nossos ouvidos das 19 às 20 horas?

Na semana passada o jornalista Jair Brito, no site Caros Ouvintes, pedia pela flexibilização do horário da Voz do Brasil. O tema será novamente debatido esta semana no congresso da ABERT, Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão, mas pouca coisa deve realmente mudar. Atualmente, algumas emissoras, através de liminar, já conseguiram alterar o horário de veiculação do programa. Tem rádio optando pela faixa entre 4 e 5 horas da manhã. Ótima ideia.

Eu vou mais além, acho que é hora de botar um fim nisso tudo. Faço coro com o produtor Gabriel Passajou e peço não a flexibilidade de horário, mas o fim de vez da Voz do Brasil. Gabriel diz que é como se na Alemanha de hoje ainda existisse um jornal radiofônico de veiculação obrigatória que foi criado por Hitler para difundir a filosofia nazista.

A única vantagem da Voz do Brasil é o destaque dado ao nosso país no Guinness Book, o livro dos recordes, com o programa de rádio mais antigo do mundo. Mas como pode um programa da época da ditadura ser orgulho para uma nação?

Nenhum comentário: