quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Apagão: Uma Missão para o Rádio.

Só em momentos como catástrofes e apagões é que se percebe a verdadeira importância do veículo rádio. Ainda mais no Brasil.

O rádio pode orientar motoristas e informar os povoados mais distantes.

E viva o rádio a pilha!


Sobre esse assunto, recebemos um comentário bem interessante:

"O rádio é extraordinário! Não precisamos nem olhar pra ele; e ele nos trás o Mundo! Não precisamos nem de eletricidade; pilhas... Os receptores tipo "galena" não me deíxam mentir! A maiora dos brasileíros não sabe; mas foi um brasileiro; Padre Landel Moura; o primeiro a colocar as ondas hertzianas pra trabalhar à favor da comunicação; moduladas pelo som... Marconi irradiava ruído radioelétrico codificado em código Morse; ainda assim anos mais tarde. Não é preciso nem mencionar: Marconi levou todo o mérito e o padre Landel Moura morreu como um ilustre desconhecido! Viva o Padre Landel Moura! Viva o rádio !
De um rádio-escuta apaíxonado."

Um comentário:

Anônimo disse...

O rádio é extraordinário!. Não precisamos nem olhar pra ele; e ele nos trás o Mundo! Não precisamos nem de eletricidade; pilhas... Os receptores tipo "galena" não me deíxam mentir!

A maíora dos brasileíros não sabe; mas foí um brasileíro; Padre Landel Moura; o primeíro a colocar as ondas hertzianas pra trabalhar à favor da comunicação; moduladas pelo som... Marconi irradiava ruído radioelétrico codificado em código Morse; aínda assim anos maís tarde. Não é preciso nem mencionar: Marconi levou todo o mérito e o padre Landel Moura morreu como um ilustre desconhecido!

Viva o Padre Landel Moura!
Viva o rádio !

De um rádio-escuta apaíxonado.