quarta-feira, 5 de maio de 2010

O Som do Marketing

A história e o desenvolvimento de muitas marcas estão ligados ao áudio: Varig, Pernambucanas, Coca-Cola, Guaraná Antártica, e muitas outras construíram suas imagens associadas à jingles, refrões e assinaturas que marcaram época e entraram para o imaginário coletivo, passando a fazer parte do repertório cultural da população.
A música e o áudio atuam diretamente na emoção do consumidor.
Na hora de transmitir um conceito, música e áudio complementam e enriquecem as mensagens de forma subliminar, tornando realmente eficiente essa comunicação.
Tire o som de um filme e verá aquela cena marcante perdendo seu encantamento.
O áudio deve ser a voz de uma marca. Deve ir ao encontro de seu público-alvo, transmitindo os atributos e conceitos de forma integrada, harmonizando cada um desses fatores para formar e comunicar a personalidade da marca.
Detalhes que podem consolidar a sua aceitação no mercado, que vão desde a pronúncia correta da marca até a fixação de atributos, através de slogans, canções e gags.
A escolha da voz correta, da trilha e dos efeitos faz a diferença na hora de produzir o seu comercial.
Produtos com forte concorrência? Um bom jingle pode criar o diferencial necessário para fazer com que o seu produto se destaque na multidão.
O jingle é uma ferramenta de mil utilidades. Ele pode estar na TV, cinema, rádio e até mesmo num carro de som. Funciona para grandes, médias e pequenas empresas. O jingle é uma plataforma sobre a qual se pode construir uma campanha completa. Com janelas para ofertas ele se transforma de institucional em promocional num passe de mágica, com imagens vai para TV, cinema, web, audiovisual, CD-ROM, etc.
Além de tudo, o jingle é e sempre será o rei dos comerciais de Rádio.

fonte: Todouvidos Áudio Produções.


Nenhum comentário: