20/07/2010

Já era hora de mudar a Voz do Brasil.

O projeto que flexibiliza o horário de transmissão da Voz do Brasil para as rádios comerciais do país foi aprovado na reunião da Comissão de Ciência e Tecnologia. Atualmente, todas as emissoras devem reproduzir o programa entre as 19h e 20h. Pelo substitutivo do relator, Antônio Carlos Magalhães Júnior (DEM-BA), somente as rádios educativas deverão manter obrigatoriamente esse horário, ficando as rádios comerciais e comunitárias livres para iniciar a retransmissão do programa entre as 19h e 23h.
O ex-ministro das Comunicações, Helio Costa, disse que as mudanças vão atender às necessidades das rádios comerciais das grandes cidades. Segundo ele, com a flexibilização, essas emissoras poderão dar informações importantes no horário de congestionamento, que coincide com a transmissão da Voz do Brasil.
“Atualmente, na hora do programa, a audiência das rádios cai de 20 para 2%, mas nas pequenas cidades das regiões menos populosas as pessoas se valem da informação para acompanhar o que acontece nos poderes”.
O programa "Voz do Brasil" é transmitido desde 1935, de segunda a sexta-feira, com informações do Executivo, do Legislativo e do Judiciário federal.

Fonte: Beija-Flor FM.


Dica: Lauro de Jesus.

12/07/2010

Radialista é agredido em SC.

Um caso de polícia marcou o final da partida entre Joinville e Brusque no último sábado, dia 10, na Arena Joinville. Depois do empate em 1 a 1 que deu ao Brusque o título da Copa Santa Catarina e a vaga para a Copa do Brasil do próximo ano, o meu amigo radialista Rodrigo Santos, de Brusque, sofreu agressão e teve de ser encaminhado para o hospital.

A cabine de transmissão foi invadida pelo assessor da Federação Catarinense de Futebol (FCF), Delfim Peixoto Neto, e por mais quatro seguranças assim que a partida terminou. Delfim é filho do presidente da FCF, Delfim Peixoto Filho. Depois de ser atingido por socos e pontapés, o locutor caiu no chão e bateu com a cabeça na parede, perdendo momentanemente a consciência.

A Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert) divulgou uma nota oficial:

"Sobre a agressão sofrida pelo jornalista e radialista Rodrigo Santos, da Rádio Cidade, de Brusque, logo após a final da Copa Santa Catarina, entre Joinville e Brusque, realizada no dia 10 de julho, na Arena Joinville, a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão — ACAERT, manifesta o seguinte:

— Apoio e solidariedade ao radialista que foi agredido covardemente durante exercício profissional. Agora, o caso é de polícia, já que foi feito boletim de ocorrência.
— Repudia e condena mais um ato de violência contra profissionais da imprensa, registrado em estádios de futebol de Santa Catarina.
— Espera que a Justiça seja feita e que os culpados sejam exemplarmente punidos.

Florianópolis, 11 de julho de 2010.

Marise Westphal Hartke"



Foto: Rádio Cidade AM Brusque.

07/07/2010

Anúncio



Clique na imagem para ampliar.

Mais informações: doc@vinte.net