28/10/2010

"Você Nunca Ouviu Nada Igual" na TV L

Assista aqui a entrevista que Watson Zucco Weber, autor do livro VOCÊ NUNCA OUVIU NADA IGUAL, concedeu esta semana na TV Legislativa de Blumenau.

26/10/2010

A história da vinheta "Brasil-sil-sil"



A vinheta “Brasil-sil-sil”, muito ouvida em jogos da seleção, foi produzida pelo sonoplasta José Cláudio Barbedo (o “Formiga"), na voz do locutor Edmo Zarife (falecido em 2000), nos estúdios da Rádio Globo do Rio de Janeiro em 1970 para o Sistema Globo de Rádio e Rede Globo de Televisão.

Ela surge a partir da necessidade da rádio dar uma estética mais alegre às transmissões esportivas, além de dar um “toque de show” nas mesmas durante a Copa do Mundo daquele ano.

Solicitada pelo então diretor da Rádio Globo, Mário Luiz, e pelo narrador esportivo Valdir Amaral, a intenção inicial era produzir um grito de guerra que levesse a Seleção Brasileira à frente. Após a determinação, Zarife e Formiga entraram no estúdio “B” e gravaram várias frases e bordões em fitas de rolo e, duas horas depois, com um ouvido bastante apurado, Formiga ouviu tudo e disse: “Zarife, é essa!”.

22/10/2010

Rádio boa é rádio ao vivo!

Com o mundo mais dinâmico, rápido e impessoal, fica cada vez mais difícil encontrar locutores fazendo o seu programa ao vivo. Será que vale a pena produzir áudio em larga escala e esquecer da qualidade final que chega ao ouvinte?

Concordo que para manter um time de locutores no ar o tempo todo é complicado. Exige mais atenção, tempo e dedicação. É mais cômodo e barato para o dono de rádio ter um número mínimo de locutores fixos, e gerar toda programação automaticamente por computador. Mas a situação começa a ficar ruim para o ouvinte, que não tem mais interatividade nenhuma, e péssimo para os profissionais, que perdem seus postos de trabalho.

Acredito até que tem quem goste de rádio que só toque música, comercial e música. Mas não tem muita graça ser um ouvinte passivo. É muito melhor uma conversa, um bate-papo, um comentário inteligente, uma participação do ouvinte com o locutor, um conselho sentimental, um oferecimento musical.

Com uma programação ao vivo aproveita-se melhor esse veículo de comunicação. É através do rádio que as informações chegam primeiro e vão mais longe, aonde nenhum outro chega.

O locutor ao vivo tem um papel importante nessa história. Se as músicas de uma rádio fossem mulheres, o locutor seria uma espécie de salão de beleza delas. Esse profissional é quem deixa a rádio mais bonita de se ouvir. Por isso que ele é chamado também de “animador”. Rádio sem locutor ao vivo não é rádio, é caixa de música, é software de áudio, é som ambiente, é enfeite.

Prefira rádios com comunicadores de carne e osso e evite os “enlatados” que tem por aí.

21/10/2010

Quando a locução faz toda a diferença.



Este é um comercial de TV argentino da Cerveja Quilmes feito para a Copa de 2006. A locução é EMOCIONANTE.
Ouça bem alto e depois ouça também sem som para perceber o poder que tem uma locução bem feita.

19/10/2010

Mineiros Chilenos tiveram aula de oratória.


Segundo o blog ComGurus, tudo foi tão planejado e organizado para o resgate dos 33 mineiros chilenos soterrados no norte do Chile, que eles foram até treinados para lidar com a imprensa enquanto ainda estavam na mina.
Os 700 metros de profundidade não foram obstáculo para o "Media Training", realizado por videoconferência.
O jornalista Alejandro Pino foi o responsável por dar aulas de expressão oral aos mineiros. Pino conversou com cada um dos trabalhadores e conheceu suas histórias. “Dividimos as aulas em duas partes. Em uma delas, os mineiros apenas respondiam perguntas. Muitas eram difíceis e até indiscretas, pois precisava ver como respondiam e como reagiam. Ensinei, também, que eles tinham todo o direito de não responder o que não quisessem. Na segunda etapa, o foco estava em como desenvolver uma conversa. É bem provável que eles sejam convidados a participar de programas de televisão, por exemplo, e queríamos que soubessem contar suas histórias de maneira estruturada. Trata-se de um grupo de pessoas muito inteligentes e com histórias interessantes”.
Tiramos como lição, de todo esse acontecimento, que a comunicação teve uma forte importância para motivá-los ainda mais.

15/10/2010

As melhores fontes de informação radiofônica.



Esta é minha lista de blogs e sites da Internet Brasileira que considero mais importantes da atualidade na produção de conteúdo sobre o meio rádio:


1. TUDORÁDIO - site de notícias dos bastidores das rádios e entrevistas interessantes. (no twitter: tudoradio)

2. CAROS OUVINTES - blog com notícias e artigos assinados por vários especialistas. (no twitter: carosouvintes)

3. GABRIEL PASSAJOU - radialista Passajou posta dicas e fatos curiosos do rádio. (no twitter: passajou)

4. MAGALI PRADO - professora Magali escreve sobre o rádio e seus temas polêmicos. (no twitter: magalyprado)

5. FERNANDO MORGADO - professor Morgado comenta assuntos do mundo radiofônico. (no twitter: morgadofernando)

Não posso deixar de citar o site Rádio Agência que desde 2003 está focado em notícias e informações sobre Rádio.

13/10/2010

Alemão de Blumenau.



Neste mês de Oktoberfest, o autor do livro "Você Nunca Ouviu Nada Igual" está gravando com traje típico alemão os Programetes Minuto Isidoro (da loja Isidoro Automóveis). Os vídeos estão sendo veiculados nas manhãs da RBS TV Vale do Itajaí/Afiliada Rede Globo.

07/10/2010

Bem vindo a era do Book!



Quanto surgiu a TV, falaram que seria o fim do rádio. Tem gente dizendo agora que em 10 anos não teremos mais livros de papel. Eu não acredito nisso.

Veja o vídeo acima e peça hoje mesmo o seu livro VOCÊ NUNCA OUVIU NADA IGUAL na versão "Book". E bom divertimento!

06/10/2010

Locutor de sucesso.

Que ser um locutor de sucesso? Então sonhe alto e busque ser nada menos que o melhor naquilo que você faz.
Esta foto é do estúdio da Rádio NRJ de Paris. Não seria um sonho trabalhar em uma rádio assim?

01/10/2010

Ouça-se!



Tem locutor que não consegue se ouvir. Às vezes, fico pensando "Meu Deus, se ele mesmo não se gosta, quem vai gostar dele?”
Para ser um bom locutor tem que aprender a se curtir. Tem que ser autocrítico. Tem que admitir que é bom nisso e é limitado naquilo. Tem que saber receber críticas. Tem que pedir feedback de especialistas.
Locutor que admite que não gosta da sua própria voz está na profissão errada. Imagine um médico dizendo para você que vai ter que te operar, mas não gosta de operação, e se sente mal ao ver sangue.
Quem trabalha com comunicação oral tem se ouvir sim. Tente contar uma história de improviso, grave e escute. Você tem uma sensação agradável ou para você é irritante se ouvir? Peça para uma pessoa sincera dar também sua opinião. Mesmo que o resultado, a princípio, não seja de seu agrado, não desista. Treine mais. Quem tem consciência que precisa melhorar está dando um grande passo em busca do sucesso.
Tem uma situação ainda pior do que não gostar de se ouvir: achar que está arrasando, mas não está. Por isso, peça ajuda regularmente, ouça conselhos, grave, escute e treine.
E não se preocupe: se você gosta do que faz, se sente bem e está aberto a críticas, está no caminho certo. Basta aprender a se ouvir e gostar mais de você.