20/02/2013

O significado de COMUNICAR.


C.O.M.U.N.I.C.A.R., segundo Watson Weber: 

C de Coração, colocar emoção. Paixão por COMUNICAR.
O de Organização, fazer um roteiro com começo, meio e fim. Preparação para COMUNICAR.
M de Meio, maneira, modo de transmissão. Jeito de COMUNICAR.
U de Utilidade, definir uma finalidade. Objetivo de COMUNICAR.
N de Necessidade, questão de sobrevivência, venda, negócios. Razão de COMUNICAR.
I de Informação, troca de opiniões, aprendizado. Informar é COMUNICAR.
C de Criação, despertar o interesse, buscar sempre mais. Criar para COMUNICAR.
A de Atitude, colocar em prática, treinar. Agir para COMUNICAR.
R de Razão, pensar bem antes de passar uma mensagem, cuidar com o que fala e como fala. Pensar para COMUNICAR.

14/02/2013

Você também pode se tornar um bom comunicador.


Nesta primeira aparição de Zeca Camargo na MTV, no início dos anos 90, temos até dificuldade para compreender o que ele dizia.
Quem diria que 20 anos depois ele seria o âncora do Fantástico, um dos programas de maior audiência da TV Brasileira?
Tudo é questão de treino, prática e dedicação. Quer ser um comunicador? Mãos a obra, não existe caso perdido!

07/02/2013

Livro Falando Bem é apresentado em Brusque.

Watson Weber foi entrevistado por um dos mais tradicionais radialistas de Brusque(SC), Dirlei Silva, no programa Rádio Revista da Rádio Cidade AM.

Também em Brusque foi concedida uma entrevista para Anderson Vieira da Guararema FM.

01/02/2013

Corra atrás de sua motivação.


O palestrante Luciano Pires conta que a alguns anos atrás, um ladrão invadiu o Centro de Treinamentos de Presidente Prudente e tentou roubar os pertences dos atletas. No local estavam treinando os atletas olímpicos da corrida de revezamento: Claudinei Quirino, André Domingos, Edson Luciano e Vicente Lenilson, medalhas de prata em Sidney em 2000.

Quando perceberam o roubo, rapidamente, os quatro saíram correndo atrás do bandido. O ladrão pulou o muro em direção a rua, correu, correu e correu tanto que, surpreendentemente, conseguiu escapar dos atletas mais rápidos do país.

Como ele conseguiu essa façanha? Ora, ele tinha uma grande motivação, um motivo que leva a uma ação. Ele olhou pra trás e pensou: "se me pegarem eu tô fu****!"

Quando a gente passa por uma situação de adrenalina e medo podemos fazer coisas incríveis. Quando estamos acomodados, dificilmente conseguimos superar desafios. É na fronteira do perigo que está a motivação para superar suas limitações. O friozinho na barriga é um alerta de perigo, indica que você está na área de risco. O risco pode nos derrubar. E é ele que pode também nos levar onde ninguém foi.

Já se imaginou falando na frente de 1.000 pessoas? Fechando negócio com a maior empresa do mundo? Desenvolvendo projetos que ninguém jamais fez? Se você não arrisca não sabe do que é capaz. Se você não quiser correr riscos é fácil: não faça nada e não seja ninguém. Mas se você quer superar desafios, busque motivação e enfrente seus medos.