29/01/2015

Rádio continua em alta em 2015.


O maior levantamento sobre os hábitos de consumo dos meios de comunicação, a “Pesquisa Brasileira de Mídia 2015”, revela que o rádio continua sendo o segundo meio mais utilizado pelos brasileiros, perdendo apenas para a televisão. Os dados também confirmam que a população gasta cinco horas do seu dia conectada à internet e que os jornais são considerados os veículos mais confiáveis.

A pesquisa, encomendada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM) para compreender como o brasileiro se informa, foi realizada pelo IBOPE com mais de 18 mil entrevistas no final de 2014.

De acordo com o levantamento, a quantidade de entrevistados que dizem ouvir rádio todos os dias aumentou, passando de 21% em 2014 para 30% em 2015. O uso do rádio tradicional caiu na comparação com o ano anterior. Ainda assim, de cada 100 pessoas entrevistadas, 80 disseram ainda ouvir rádio pelo aparelho tradicional. Cada vez mais, o telefone celular assume papel preponderante como meio para ouvir o rádio; 8% dos entrevistados disseram ouvir rádio no celular, mesmo percentual de quem ouve rádio no carro, e 4% são os que ouvem rádio em outros receptores, como o computador.

Praticamente a metade dos brasileiros usa internet. O percentual de pessoas que a utilizam todos dos dias cresceu de 26% no ano passado para 37% neste ano. Entre os internautas, 92% estão conectados por meio de redes sociais, sendo as mais utilizadas o Facebook (83%), o Whatsapp (58%) e o Youtube (17%). Os usuários das novas mídias ficam conectados, em média, 4h59 por dia durante a semana. Na pesquisa de 2014, os números eram 3h39, valores superiores aos obtidos pela televisão.

Fonte: Aerp (www.aerp.org.br)

22/01/2015

Quer Ser Locutor em 2015?


E aí, já fez seu planejamento para 2015? Se você sonha em ganhar uma grana com sua voz, trabalhar em uma emissora de rádio, falar e emocionar uma platéia, por que não fazer um curso de locução? Qual é a sua desculpa?

Desculpa 1: Ah... mas eu tenho outra profissão.
Ora, estude e treine nas horas de folga. Concilie a sua atual profissão com a locução. Durma mais tarde e acorde mais cedo, vai valer a pena.

Desculpa 2: Ah... mas não sobra grana para investir em um curso.
Existem bons cursos de locução a preços incrivelmente acessíveis. O dinheiro gasto em uma balada já pode pagar um curso, sabia? E o melhor de tudo é que valor investido retorna nas suas primeiras gravações e apresentações como profissional.

Desculpa 3: Ah... mas ninguém vai me dar espaço.

A Internet é uma realidade, existem vários sites grátis, Facebook todo mundo tem, só não divulga seu trabalho quem não quer. E mais, criamos em 2014 a REDE DE LOCUTORES, a primeira do gênero no país. Uma rede de integração de profissionais da voz que querem e precisam se ajudar. Entre na nossa rede e fique a vontade para mostrar seu talento.

Desculpa 4: Ah.... mas eu sou muito novo ou já estou velho para isso. 
Nunca é cedo ou tarde demais para ir atrás de um sonho e alcançar o sucesso. Cada pessoa tem o seu momento. Quem sabe o seu seja agora!

Falta de tempo, grana apertada, pouco apoio e a idade não são problemas. Existem cursos que você estuda pela internet, no horário que puder e ainda pode parcelar o pagamento. Estamos aqui para te ajudar. Fique a vontade para perguntar. E dê uma olhada no nosso Curso de Locução Nada Igual.

Um abração e um espetacular 2015!

16/01/2015

Você Odeia Sua Voz Gravada?


Você já percebeu que a sua voz gravada é aguda demais, talvez até estridente? Acostume-se com isso. Não importa quão avançada será a tecnologia no futuro, não haverá equipamento que faça você ouvir a voz que imagina ter. Por uma razão simples: ela é do jeito que autofalantes emitem, e não como seus ouvidos captam enquanto você fala.

Quando você fala, seus ouvidos captam vibrações de duas maneiras diferentes. 
Por fora: elas saem pela boca e entram nos ouvidos. 
Por dentro: as vibrações das cordas vocais atravessam os ossos do crânio e chegam aos ouvidos.

Aí está o “defeito” da sua cabeça, um fenômeno acústico chamado DIFRAÇÂO sonora. Quando vibrações atravessam ossos, elas perdem frequência e dão a impressão de ficar mais graves. 
Nossa voz gravada será sempre bem mais "brilhante" e rica em agudos, mais pobre em graves.

Fonte: Revista GQ.