quarta-feira, 9 de agosto de 2017

25 Fatos Que Você Não Sabia Sobre o SBT.

  1. Manoel de Nóbrega, considerado um “pai” para Silvio Santos, faleceu 3 meses depois de discursar na cerimônia de liberação do primeiro canal de TV à Silvio.
  2. SBT foi a rede de TV mais rápida a ser instalada no Brasil. Entrou no ar no mesmo dia que foi autorizada a operar.
  3. O primeiro seriado exibido na TVS (antigo SBT), “A Empregada Maluca”, foi repetido 4 vezes seguidas já na estreia.
  4. O primeiro noticiário da TVS tinha 2 minutos de duração e era reprisado 6 vezes por dia, de segunda a sábado.
  5. A TVS alcançou a liderança pela primeira vez em 1977, transmitindo o jogo: Cosmos contra Santos, a última partida de Pelé.
  6. No início das vendas de intervalos comerciais na emissora de Silvio Santos, se o cliente quisesse que seu comercial atingisse 7 pontos de audiência, o comercial era exibido exaustivamente até o momento que o canal chegasse aos 7 pontos.
  7. O palhaço Bozo estreou nos anos 80 e fez tanto sucesso que ficava no ar até 8 horas por dia. As pessoas chegaram a apelidar o SBT de “Sistema Bozo de Televisão”.
  8. A novela “Pássaros Feridos” estreou no SBT com quase o dobro da audiência da TV Globo, um minuto depois de encerrar a novela “Roque Santeiro” na emissora concorrente. Enquanto aguardava o fim da novela da Globo, o SBT exibia desenhos da “A Pantera Cor-de-Rosa”.
  9. O apresentador do SBT, Flávio Cavalcante, passou mal durante seu programa, saiu de ambulância antes do encerramento e faleceu 4 dias depois. Com a morte de Flavio Cavalcante, o SBT interrompeu a sua programação e ficou só tocando musica clássica até a hora do enterro.
  10. Gugu, que estava prestes a assumir um programa nos domingos da Globo, antes do Faustão, foi recontratado pelo SBT em 1987, em uma das maiores negociações da história da TV Brasileira.
  11. A apresentadora infantil Mariane foi demitida por que cortou o cabelo no estilo Joãozinho, sem autorização do patrão.
  12. A novela mexicana “Usurpadora” já foi reprisada 7 vezes desde 1999.
  13. O “Programa Livre” de Serginho Groismann trocou de horário 37 vezes durante os 9 anos no ar.
  14. O programa “Telefone e Ganhe” apresentado por Hellen Ganzarolli bateu também um recorde no SBT: teve apenas uma edição.
  15. Silvio Santos dirigiu pessoalmente o piloto do game show “Fantasia”, com 50 mulheres no elenco e 5 na apresentação. Ele ensinava trejeitos, definia cortes de cabelo, troca de roupas e até recomendava consultas ao dentista.
  16. O seriado “Chaves” entrou no SBT praticamente de brinde em 1984. Ele foi comprado junto com um pacote cujas produções não poderiam ser vendidas separadamente. Durante anos serviu como “tapa-buraco” em horários de baixa audiência, mas várias vezes alcançou a liderança.
  17. Um dos maiores sucessos do SBT foi o jornal com notícias policiais “Aqui Agora”, inspirado no programa “Nuevediario” que Silvio viu na Argentina.
  18. O SBT transmitiu 4 Copas do Mundo, mas desistiu do futebol quando esbarrou nas cláusulas que protegiam a Globo.
  19. A transmissão da partida final da Copa do Brasil, em 1995, foi a maior audiência da emissora até aquela data.
  20. A maior audiência da história do SBT foi a final da Casa dos Artistas em 2001.
  21. Silvio Santos queria exibir as novelas produzidas pelo SBT às 20 horas. O diretor geral Nilton Travasso queria 21h30min, após as produções da Globo. Solução do Silvio: exibir as 20 e reprisar as 21h30min.
  22. Silvio simplesmente tirava do ar as novelas que não tinham boa audiência, sem apresentar os capítulos seguintes, e assistia todos os filmes antes de exibir na sua emissora para fazer os cortes que achava necessário.
  23. Silvio é judeu e por isso não aluga espaço no SBT para programas religiosos pois considera contra seus princípios.
  24. Silvio usava o espaço do “Show de Calouros” no domingo a noite para falar suas pretensões políticas, que nunca acabaram se concretizando.
  25. O SBT foi por anos uma das emissoras mais assistidas do país, era constantemente a vice-líder de audiência, mas tinha um baixo faturamento pois os anunciantes consideravam os programas de baixa qualidade.

[Fatos coletados do livro “Silvio Santos - A Trajetória do Mito”, de Fernando Morgado.]

Nenhum comentário: