20/12/2017

Cadê a Locução Povão?



“Bom dia meu amigo, bom dia minha amiga, o sol brilha na Região do Vale, são 7 e 15, não perca a hora: 7 e 15. Começamos mais um Show da Manhã, com muita alegria no ar! Que bom estar com você nesta manhã gostosa de segunda-feira, temperatura na marca dos 21 graus e a previsão é de tempo bom durante todo dia de hoje! Aqui você vai ficar bem informado e vai ouvir muita música gostosa. Então fica comigo que a partir de agora eu quero ver você feliz...” 
 

Em 2014 eu já comentava que está cada vez mais difícil ouvir uma locução deste tipo. Estamos no final de 2017 e os locutores atuais das rádios comerciais estão mais artificiais e menos carismáticos. Falta interação, descontração, conversa, bate-papo.

Será culpa dos donos que querem só vender e esquecem do real objetivo, que é agradar o ouvinte?
 
Será que os coordenadores que montam uma programação muito "engessada"?

Será que os profissionais estão menos qualificados?

Será que os locutores estão menos interessados em fazer o melhor para o seu público?

Há quem diga que boas músicas e pouca conversa dá mais audiência. Mas se fosse para só ouvir músicas as pessoas selecionariam as suas favoritas em algum dispositivo digital e pronto. As pessoas querem mais do que isso, querem saber sobre as músicas, querem opiniões, querem informações, querem companhia. 
 
O ouvinte quer interagir com rádio, mas deste jeito está cada vez mais difícil.

12/12/2017

Celular com Rádio Pode Custar Mais Caro.



A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) está batalhando pela aprovação do projeto de lei (PL nº 8438/2017) que obriga as empresas fabricantes de celular a disponibilizar a recepção do rádio FM.

Já a Associação Brasileira de Indústria Eletro e Eletrônica (Abinee) diz que o celular com rádio FM integrado custará mais caro para o consumidor.

ABERT rebate afirmando que os celulares já são fabricados com chip FM e alguns modelos são comercializados com o dispositivo desativado. Para funcionar, basta desbloquear o chip existente. Os fabricantes seguem uma tendência de não ativar o chip existente no aparelho, forçando o consumidor a usar o plano de dados para ouvir rádios.

A Associação acredita que o rádio é um poderoso e importante meio de comunicação gratuito para a população e o projeto de lei protege os consumidores com menor poder aquisitivo, já que escutar rádio por streaming consome os créditos do plano de dados, inviabilizando o acesso à programação. Além disso, nem todo o país tem sinal de internet, mas de rádio sim.

Nos Estados Unidos, a FCC, principal órgão regulador de comunicações, pediu diretamente à Apple para ativar os chips de rádio FM instalados em iPhones.

A Apple informou, por meio de nota que os modelos mais novos que o iPhone 6 não têm chip FM embutido, e tampouco antenas para recepção do sinal FM.

Já a Associação Nacional de Radiodifusão (NAB), contrariando as afirmações da Apple, afirma que segundo dados da ABI Research (empresa de consultoria americana), desde 2012, todo iPhone produzido contém um chip que inclui um suporte para rádio FM. Insiste ainda que a empresa continua a vender o iPhone 6S com chip FM desativado e que existem, aproximadamente, 100 milhões de aparelhos com o chip FM desativado.

A ativação do chip, segundo o presidente da FCC, Ajit Pai, permitiria o acesso dos consumidores a informações importantes durante os desastres naturais que comprometam redes sem fio. Para justificar o pedido feito à Apple, ainda de acordo com Ajit Pai, mais de 90% das torres de telefones celulares em Porto Rico e quase 70% nas Ilhas Virgens americanas, ambas localizadas no Caribe, ficaram fora de serviço após os furacões dos últimos meses danificá-las. "É hora de a Apple colocar a segurança do povo norte-americano em primeiro lugar", disse Ajit Pai em comunicado.

A Apple também se justificou, com uma desculpa "esfarrapada" às críticas e afirmou que “a empresa se preocupa profundamente com a segurança de seus consumidores e, por isso, desenvolveu soluções seguras para os produtos e que os usuários podem ligar diretamente para os serviços de emergência durante as catástrofes”. Esquece a Apple que os usuários poderiam receber mensagens gratuitas pelo rádio, prevenindo pessoas e salvando vidas.

Pelo jeito a briga vai longe.

05/12/2017

10 Vantagens do Chicletes na Locução.



Um estudo do Blog Waw!Supercomunicador em sites especializados, conclui que a mastigação de chicletes pode trazer benefícios antes de uma locução longa ou de uma apresentação oral.

Segundo nossa pesquisa, a mastigação de chicle de bola:

1. Aumenta a resistência da fala prolongada;

2. Aquece os músculos da face e boca;

3. Melhora a articulação das palavras;

4. Lubrifica a garganta (evitando o pigarro);

5. Alivia a ansiedade e o stress (os níveis de cortisol presentes na saliva dos mascadores podem ser até 16% mais baixos);

6. Auxilia na memorização devido ao aumento da circulação do sangue e oxigênio no cérebro;

7. Acalma. Quando se está nervoso e começa a mascar chicletes, seu cérebro pensa que você está se alimentando, e seu corpo relaxa, pois ninguém se alimentaria em uma situação de risco;

8. Socializa. Teste com voluntários comprovaram que pessoas mascando chicletes tendem a parecer mais simpáticas;

9. Disfarça o mal hálito;

10. Pode até auxiliar na limpeza dos dentes e combate as cáries. A estimulação da produção de saliva diminui a acidez dentro da boca e os dentes ficam menos vulneráveis às cáries;

Só não esqueça de tirá-lo antes de começar a falar. Importante também salientar que o uso excessivo desta guloseima com o estômago vazio pode desencadear gastrites e úlceras.