quinta-feira, 26 de abril de 2018

5 Passos Para Montar um Estúdio do Zero.


Já foi-se o tempo em que era necessário muito investimento ($) para montar um home studio. Com alguns poucos equipamentos você já pode ter em casa o seu próprio estúdio de gravação.

A partir do momento em que a gravação digital se popularizou, o custo e a necessidade de equipamentos diminuíram consideravelmente. Isso ocorreu porque a maioria dos processos passaram a ser feitos dentro do computador, através de softwares e plug-ins com funções específicas para o trabalho com áudio.

Dessa forma, dezenas de equipamentos físicos foram substituídos por plug-ins, sendo muitos deles encontrados gratuitamente na internet.

O computador passou a ocupar o lugar central do estúdio, reunindo nele mesmo um grande arsenal de funções.

1º PASSO: COMPUTADOR

Se você tem um computador em casa, já é meio caminho andado. Não se preocupe em possuir um super-computador, mas sim dar o primeiro passo. Garanto que é possível fazer gravações com qualquer computador que funcione razoavelmente. Tire da cabeça que a grande jogada é ter um Mac (Apple). Se você já tem, ótimo. Se tem um PC com Windows, ótimo também. Comece com o que você já possui.


2º PASSO: SOFTWARE

Para iniciar você precisa de, ao menos, um software de gravação. Se você já tem um programa de sua preferência, ok. Caso não tenha, informe-se sobre o Sound Forge, Cool Edit, Audacity, Reaper ou Sonar. Alguns disponibilizam versão gratuita.


3º PASSO: INTERFACE DE ÁUDIO

A interface de áudio é o dispositivo que vai possibilitar a comunicação entre o microfone e o computador. Ela se conecta ao computador através de uma porta USB, Firewire ou slot PCI, dependendo do modelo.

Prefira os modelos que tenham entradas para microfone com phantom power (conector XLR), instrumento e linha (line). Dessa forma você não precisa usar mesa de som para fazer as conexões, evitando a compra de mais um equipamento.

Também é bom escolher uma interface que tenha uma saída independente para headphones. Assim você terá, além das saídas principais para ligar os monitores de áudio (caixas de som), uma saída para fone de ouvido. Isso facilita muito o trabalho.


4º PASSO: MONITORAÇÃO

Para ouvir o que foi gravado você precisa de algum dispositivo de monitoração auditiva. O ideal é ter um par de monitores de áudio (caixas de som) e um fone de ouvido. Porém, se seu orçamento é pequeno, você pode iniciar muito bem usando apenas o fone de ouvido.

Dê preferência aos headphones “grandes”, que tem melhor resposta de graves. Aqueles bem pequenos, que normalmente se vê nas ruas (in ear), geralmente tem um grave muito pobre.


5º PASSO: MICROFONE


Escolha um modelo do tipo condensador que dão mais peso, clareza e fidelidade a sua voz. Os da marca Behringer já são um bom começo.


CONCLUSÃO


Não é necessário muito dinheiro para montar um home studio. O que você precisa é de vontade, coragem para iniciar com o que você tem no momento e, principalmente, sede de conhecimento.

Tenha consciência de que seus primeiros resultados serão ruins. O aperfeiçoamento vem com o tempo e com a prática.

Não espere condições ideais para começar. A verdade é que as condições ideais nunca chegam e você corre sério risco de nunca dar o primeiro passo.

Toda a experiência adquirida em trabalhar com equipamentos improvisados ou de má qualidade se reverterá em facilidade quando você adquirir melhores equipamentos.


[Informações baseadas no artigo de Ludwig Calixto. Fonte: Clube do HomeStudio]

2 comentários:

  1. Gosto muito do SONY MDR-7506. Vale muito à pena o investimento.
    O Reaper é gratuito e tem uma qualidade excelente.
    Tive o B1 por anos e me atendeu muito bem.

    Parabéns Watson pelo belo post.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Fabiano pelas dicas, super válidas!
    abs
    Watson.

    ResponderExcluir